Pessoas sofrem e são ajudadas diferentemente

Ajudar pessoas em luto ou em qualquer outra circunstância de sofrimento não é simples. Por exemplo, quando Nina faleceu, tanto eu quanto minha esposa sofremos, mas as nossas respostas a este sofrimento funcionavam diferentemente um do outro.

Assim também acontecia com as palavras de encorajamento. Amigos e amigas, no melhor das suas intenções, nos incentivavam a caminhar para frente e de cabeça erguida. Diversos deles, por serem irmãos em Cristo, citavam passagens bíblicas. Mas por que algumas destas passagens me ajudavam, mas não ajudavam a Karen [minha esposa]? Por que algumas destas passagens falavam ao coração dela, mas não falavam ao meu?

Tenho lido How Does Sanctification Work [Como Funciona a Santificação], (Crossway, 2017) por David Powlison. Creio ter sido ele muito sagaz na sua explicação do porquê essas diferenças acontecem. Em suma, ele diz que a Bíblia apresenta diversas formas de conduzir alguém para mais próximo de Cristo. Embora haja aflições humanas semelhantes, as pessoas são diferentes e precisam ser encorajadas de forma pessoal, exatamente como fazia Jesus. Cristo não ensinava todas as implicações acerca da Sua obra, da Sua morte e da Sua ressurreição de uma só vez quando ajudava os outros. Ele não jogava todas as cartas sobre a mesa ao mesmo tempo. Pelo contrário, ele dizia exatamente o que era necessário ser dito naquela hora: uma verdade específica para o caso específico.[1]

O sofrimento de uma pessoa é como uma única peça de um quebra-cabeça – ela somente se encaixa ao redor das peças certas.

O que eu quero dizer e David Powlison com maestria explicou, é que ainda que as aflições humanas sejam iguais ou parecidas para muitas pessoas, tais pessoas são singulares, com uma história de vida diferente, com pais e amigos distintos e podem, até mesmo, estarem num diferente grau de maturidade em seu relacionamento com Deus e o mundo. Por essa razão, alguns ângulos ou faces da verdade divina tocam mais do que outros. Nas palavras de Powlison:

“Para você realmente ministrar às pessoas, você precisa selecionar sabiamente [o que dizer], enquanto tem em mente o mais completo possível repertório de opções para escolher. Você não constrói uma casa com apenas uma ferramenta em sua caixa de ferramentas quando Deus lhe dá um caminhão de ferramentas. Você usa suas ferramentas uma de cada vez, a ferramenta certa para o trabalho certo.”[2]

Por exemplo, quais das promessas de Deus devo compartilhar com alguém em luto? Será que “vinde a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso” (Mt 11.28) é uma boa opção? Talvez as palavras escritas por meio do apóstolo Paulo: “considero que os nossos sofrimentos não podem ser comparados com a glória que em nós será revelada” (Rm 8.18). Fato é que se não conhecermos a pessoa a quem queremos ministrar, tampouco os problemas que envolvem a sua vida, corremos o risco de errar o nosso alvo como instrumentos de Deus para aconselhá-lo: o seu coração.

Tendo dito isso, quero incentivar você a conhecer mais e mais a Palavra de Deus, que “é viva e eficaz, e mais afiada que qualquer espada de dois gumes; ela penetra ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e julga os pensamentos e intenções do coração.” (Hb 4.12) Ela é “útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça, para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra.” (2Tm 3.16-17)

Quanto mais você conhecer as Escrituras, mais você enxergará da perspectiva do Criador, potencializando uma visão que ultrapassa o sol e as nuvens (c.f. Eclesiastes), tornando-se ciente que a melhor ajuda que podemos dar é aproximar o sofredor dAquele que tem o poder de dar eterna alegria: Jesus Cristo. Ele se compadece das nossas tentações, pois sofreu com elas. Porém, sem pecado, é verdadeiramente capaz de nos socorrer (Hb 2.18; 4.15).

Por fim, entenda que as Escrituras são suficientes para nos proporcionar uma gama de instrumentos que ajuda as mais distintas pessoas, com os mais diversos problemas. Pessoas ficam de luto diferentemente. Pessoas são encorajadas diferentemente. Aquele que mais conhecer a Palavra de Deus, a saber, a Bíblia e Jesus Cristo, terá mais e melhores condições para ser um canal de oferta, a saber, a transformação oferecida por Cristo para renovar as nossas mentes e experimentar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus (Rm 12.1-2). A esperança oferecida por Deus não nos decepciona (Rm 5.5). Experimente!

Não há nada de mais auxílio e que mais abra os olhos do que o amadurecimento em sabedoria, esperança e fé.” – David Powlison.[3]

 

[1] O tão dito “cada caso é um caso.”

[2] Powlison, David. How Does Sanctification Work? (Kindle Locations 448-450). Crossway. Kindle Edition.

[3] How Does Sanctification Work? (Kindle Locations 154-155). Crossway. Kindle Edition.

Anúncios

Um pensamento sobre “Pessoas sofrem e são ajudadas diferentemente

  1. Que nosso Senhor continue lhe usando como instrumento para impactar a vida de outros, saiba que mesmo com tão pouco tempo de convivência já é suficiente para perceber o resplandecer de Cristo em sua vida!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s