Riscos do aborto

Riscos imediatos do aborto

O aborto induzido carrega um risco com vários efeitos secundários. Estes riscos incluem dor abdominal, cólicas, náuseas, vômitos e diarreias. Na maioria dos abortos, não ocorre graves complicações, no entanto, o risco de complicações é de cerca de 1 em cada 100 abortos precoces e 1 a cada 50 abortos posteriores.[1] Tais complicações podem incluir:

  • Sangramento intenso: Algum sangramento após o aborto é normal. No entanto, existe o risco de hemorragia, especialmente se a artéria uterina é rasgada. Se isso ocorrer, uma transfusão de sangue pode ser necessária.
  • Infecção: Existe o risco de bactérias entrarem no útero de um aborto incompleto resultando em infecção. Uma infecção grave pode levar a uma febre persistente de vários dias e uma possível internação hospitalar.
  • Aborto incompleto: Existe o risco de algumas partes fetais não serem passíveis de remoção através do aborto. Sangramento e infecção podem então ocorrer. A RU486 pode falhar em até 1 de cada 20 casos.
  • Reação alérgica a medicamentos: Existe o risco de uma reação alérgica à anestesia usada durante a cirurgia de aborto. Estes riscos incluem convulsões, ataque cardíaco e em casos extremos a morte.
  • Perigo do Colo se rasgar: Existe o risco do colo do útero se cortar ou rasgar pelos instrumentos de aborto.
  • Cicatrização da mucosa uterina: Há um risco de que os tubos de sucção, curetas e outros instrumentos de aborto possa causar cicatrizes permanentes do revestimento do útero.
  • Perfuração do útero: Há o risco do útero ser perfurado ou rasgado por instrumentos de aborto. O risco desta complicação aumenta de acordo com a idade gestacional. Se isso ocorrer, é possível a necessidade de uma cirurgia mais complexa, incluindo uma histerectomia.
  • Danos aos órgãos internos: Por causa da possibilidade do útero ser perfurado ou rompido, aumenta também os riscos de outros órgãos adjacentes serem lesionados, tais como o intestino e a bexiga.
  • Morte: Em casos extremos, vários dos danos já mencionados podem levar o indivíduo à morte. Isto é raro e nos EUA, onde as clínicas fazem isso de forma legal, é relatado menos de 20 casos por ano. No Brasil o processo é majoritariamente ilegal e em clínicas despreparadas para o procedimento.

Outros riscos de aborto:

Aborto pode aumentar o risco de câncer de mama

Médicos peritos ainda estão pesquisando e debatendo a conexão entre o aborto e o câncer de mama. No entanto, um estudo de 1994 no Journal of the National Cancer Institute constatou: “Entre as mulheres que haviam engravidado pelo menos uma vez, o risco de câncer de mama em pessoas que tiveram um aborto induzido foi 50% maior do que entre as outras mulheres.”

Outros fatos importantes:

  • Levar a gravidez a termo (até a crianças ter condições para o parto) dá proteção contra o câncer de mama, que não ocorre se a gravidez é interrompida.
  • O aborto provoca uma queda súbita nos níveis de estrogênio, que pode tornar as células de mama mais suscetíveis ao câncer.
  • A maioria dos estudos realizados até agora mostram uma ligação significativa entre aborto e câncer de mama.
O aborto pode afetar os níveis de risco em gestações futuras

Cicatrizes ou outras lesões durante um aborto pode prevenir ou colocar futuras gestações em maior risco. O risco de aborto é maior para as mulheres que abortam sua primeira gravidez.

Aborto pode aumentar o risco de problemas emocionais

Algumas mulheres experimentam fortes emoções negativas após o aborto. Às vezes, isso ocorre dentro de dias e às vezes acontece depois de muitos anos. Esta resposta psicológica é conhecido como a síndrome pós-aborto (ou PAS, em inglês Post-Abortion Stress). Diversos fatores aumentam o risco de PAS. Isso inclue: a idade da mulher, as circunstâncias do aborto, o estágio da gravidez em que o aborto ocorre e as crenças religiosas da mulher.

Síndrome pós-aborto (PAS)
  • Culpa
  • Raiva
  • Ansiedade
  • Depressão
  • Pensamentos suicidas
  • Dores cíclicas
  • Lembranças (flashbacks) do aborto
  • Disfunção sexual
  • Problemas relacionais
  • Distúrbio alimentar
  • Álcool e abuso de drogas
  • Reações psicológicas
Consequências espirituais

As pessoas têm diferentes entendimentos de Deus. Quaisquer que sejam suas crenças atuais, há um lado espiritual do aborto que merece ser considerado. Ter um aborto pode afetar mais do que apenas o seu corpo e sua mente; pode ter um impacto sobre o seu relacionamento com Deus. Qual é o desejo de Deus para você nesta situação? Como Deus vê seu filho abortado? Estas são questões importantes a considerar. Pense zelosamente nisso.

—————————-

[1] Dados estatísticos de clínicas que fazem aborto nos EUA. Em outras palavras, em lugares como o Brasil, em lugares ilegais e despreparados, a chance de riscos é bem maior.

Fonte: Crisis Pregnancy Center Website

Advertisements

Um pensamento sobre “Riscos do aborto

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s